quinta-feira, 1 de março de 2012

Excursão a Sana, muito mais que cachoeiras, mata e boa comida.


2012-02-23
Uma excursão pouco conhecida por visitantes de Búzios é Arraial do Sana, também conhecido como Sana. É um distrito do vizinho Município de Macaé, a menos de 100 km de Búzios, cortado por vários rios e riachos como, Rio Macaé, Rio Sana, Rio Andorinhas, Rio Peito de Pombo e São Bento, possuem águas cristalinas e muitas cachoeiras e corredeiras, que fazem as delicias de turistas ávidos por este marco natural entres os morros revestidos de Mata Atlântica.
Esportes ideais na região são “rafting", trilhas ecológicas e montanhismo. Outras atividades mais tranquilas como as holísticas, banhos nas cachoeiras, almoços com comidas típicas e cestas à sombra das frondosas árvores são muito procuradas também e estas são as que nosso passeio propõe.
2012-02-231
Sana é uma comunidade preocupada com a preservação natural, com o turismo sustentável, conservando sua tradição estilo anos 70, com música reggae e artesãos, onde modernidades como caixas automáticos, internet banda larga, celulares, asfalto e outros são rejeitados pelos moradores. Assim que não se esqueça de levar dinheiro e desligar seu celular.
Nossa excursão, desde Búzios é realizada pela Venturini, com grupos de até 12 pessoas, as saídas são às 8:30 hs da manhã e o regresso às 18:30 hs aproximadamente, o almoço está incluído e as bebidas são cobradas a parte.
O transcurso se realiza pelas estradas, RJ 106, RJ 162, BR 101 e RJ 142 (Serra Mar), o tramo de beira mar sobre RJ 106 passa por Unamar, Barra de São João e Rio das Ostras, com quantidade de radares de controle de velocidade e trânsito, depois o resto da viagem é rápido. Já na estrada Serra Mar a paisagem muda, extremamente cuidada e sombreada, a ondulada estrada bordeando o Rio Macaé nos antecipa o tipo de lugar que conheceremos. Veja o Mapa.

Visualizar Passeio a Sana desde Búzios em um mapa maior
2012-02-232
Sana se encontra em uma APA (área de proteção ambiental) formada por fazendas e sítios privados, que em parceria com o Município de Macaé e a ONG Grupo de Defesa Ecológica "Pequena Semente", estabelece metas de conservação e turismo sustentável, promovendo o artesanato local e guias locais credenciados para dar conforto e segurança a sua visita. Assim que a gente chega, fazemos uma breve parada no Portal de Informação Turística de Sana, onde entregamos a lista de passageiros e embarcamos o guia local em nosso veículo. Ele dá instruções do que podemos fazer ou não, quais pedras pisar e quais não. Preste atenção, disto depende que seu passeio seja maravilhoso ou um acidente que nunca esquecerá, pense bem, pois tem muita diferença.
Por um tortuoso caminho de terra em condições pecaminosas, avançamos lentamente entre casinhas tipicamente rurais, outras de veraneio e pousadas de vários perfis. Chegando ao centro da cidade já calçado com paralelepípedos, encontramos comércios e restaurantes simples, uma Igrejinha, duas praças bem cuidadas e um posto hospitalar, não tem muito mais que isso. Poucos metros à frente nosso guia indica uma rua à esquerda e no final dela descemos e nos preparamos para a caminhada que nos levará às cachoeiras.
As recomendações de sempre são dadas pelo guia: que pedras pisar, usar calçado baixo, tênis ou andar descalço, nada de saltos ou sandálias tipo havaianas, passar repelente contra insetos, etc.
2012-02-233
Nossa caminhada demora uns 30 ou um pouco mais de 40 minutos, por trilhas marcadas na mata, devidamente sinalizadas. Ao passar vemos bambuzais imensos, árvores de todo tipo, bromélias, cantos de pássaros e o som do rio borbulhante que vêm do interior da mata. Algumas aberturas na vegetação permitem ver o rio cristalino e as rochas de seu leito.
2012-02-234
Finalmente o Rio Peito do Pombo aparece claro na mata, a partir dali só desfrutar: Cachoeira Mãe, Cacheira do Filho, Sete Quedas, Cachoeira Pai e finalmente o Escorrega, todas com menor ou maior grau de emoção e belezas ímpar. Uma após outra descendo pela margem oposta do rio pela qual subimos. As paradas nas cachoeiras dão tempo de fotografar, nadar, mergulhar, tomar sol e encher o peito com o visual do entorno.
Desculpem a qualidade do vídeo, a câmera teve um defeito.
Após a visita às cachoeiras vamos almoçar, saindo da área da APA de Sana, num pequeno restaurante na estrada ao lado de um riacho. Nele um fogão à lenha nos espera com a típica comida serrana, tudo natural, fresco e delicioso. Variedade não falta: peixe, frango caipira, costelas de porco, linguicinha serrana, variedade de legumes e verduras, arroz e feijão fresquinho.
2012-02-235
Após o almoço, um sítio pertinho dali nos espera para descansar, fazer atividades holísticas, andar a cavalo, alimentar aves e outros bichos do lugar ou deitar na rede à sombra de uma árvore. O maior problema e sair de esta tranquilidade, e empreender o regresso a Búzios são às cinco da tarde, em pouco mais de uma hora estaremos na pousada.
Preço da excursão R$ 150,00 por pessoa.

2 comentários:

Edenice disse...

Lindo lugar, natureza preservada, como deveria ser em todos os lugares turísticos. Se nota que os moradores e guias se preocupam em preservar e valorizar o turismo de forma sustentável, sem acabar com o que lhes dá vida, cultura e o pão de cada dia. Informar ao turista a forma certa de agir, sem sujar e destruir, faz parte de viver e amar sua comunidade.

Lílian Monteiro Nascimento disse...

Gostei muito do lugar!! Quero me programar pra fazer o passeio. Vou estar em Macaé.. tem como ir na excursão? Tem algum ponto onde posso esperar?

Postar um comentário

Por favor identifique se, onde diz comentar como: escolha as opções, ou poste em Nome/URL. No responderei, perguntas anônimas. Obrigado.